Vinhos coringas para ter na sua adega!

Olá Pessoal,

Quando faço os atendimentos personalizados aqui na Casa Hessel, uma das principais solicitações são de vinhos que combinem com diversos pratos e diversas ocasiões!

São os chamados vinhos Coringas!

Assim, neste post irei dar algumas sugestões de vinhos e uvas coringas para você ter na sua adega.

Começando com o que na minha opinião é o mais coringa de todos: O Espumante!

Figura carimbada em celebrações, o espumante pode ir muito além, isso porque ele tem alta acidez para limpar o paladar para a próxima garfada, estrutura e corpo para aguentar vários tipos de preparações.

Algumas sugestões de pratos: Feijoada, culinária japonesa, mexicana, tábua de frios e charcutaria, paella, preparações picantes, quiches, risotos, salgadinhos e canapés.

Viu só quantas sugestões de pratos o espumante consegue harmonizar?

O que pode fazer diferença na hora de escolher o seu espumante é o peso do prato, ou seja, para uma feijoada por exemplo, recomendo um brut método tradicional (igual aos de Champagne) pois tem mais estrutura para aguentar o prato. Agora, para uma preparação japonesa mais tradicional, você pode escolher um Charmat que vai super bem, mais fresco e fácil de tomar.

Outra opção bastante coringa são os vinhos rosés! Também com ótima acidez e corpo para harmonizar com diversos pratos!

Eles vão bem desde culinária japonesa, canapés, frutos do mar, aves, massas com molhos mais leves e até Pizza, quem diria? Opções como a de Mozzarella e Margherita vão super bem.

Para rosés mais intensos, escolha os com as uvas Cabernet Sauvignon e Syrah que costumam produzir vinhos mais intensos. Já para os mais leves, os da região de Provence costumam ter mais essa pegada. Outro indicativo é sua cor, quanto mais escuro, mais encorpado, quando mais claro, mais leve ele será (não é uma regra, mas em geral pode ir por esse indicativo).

Já nos brancos, umas das uvas mais gastronômicas que conheço é a Chardonnay!

O vinho branco de uma maneira geral, harmoniza com muito mais opções do que o vinho tinto! Lembrando também que a chardonnay pode produzir desde vinhos mais leves até mais encorpados. Isso vai depender da região em que ela é produzida e também se passou por estágio em madeira ou não. Quanto mais quente for a região, mais estruturado será o chardonnay e também quanto mais estágio em barricas ele tiver, mais aquela sensação de "manteiga" na boca ele terá.

Harmonizações muito legais com a chardonnay são: Preparações gratinadas ficam sensacionais (ex: massa ao molho branco gratinado com queijo por cima), fondue, tábua de queijos e charcutaria, peixes mais gordos como salmão assado com molho de maracujá, pizzas em geral (com exceção aquelas que levam muito embutido), risotos, quiches frango na brasa, culinária francesa em geral.

Chegando nos tintos, uvas coringas para você ter na sua adega são os com as uvas Merlot, Tempranillo e Garnacha.

Essas uvas conseguem harmonizar com massas com molho vermelho, pizzas em geral, carnes como maminha e fraldinha, queijos de média intensidade.

Importante que o estágio em barrica também implicará na escolha do prato, minha sugestão é que escolha os mais frescos e frutados. Pois a barrica agrega mais complexidade e exigirá pratos com mais estrutura e assim diminuindo as possibilidades de harmonização.


E ai, curtiu o post?


Quer começar a montar sua adega, temos o Kit ideal para você:

https://www.casahesselvinhos.com/product-page/kit-noite-de-pizza


Precisa de ajuda para escolher os seus vinhos ou quer presentear alguém? Me chama que eu te atendo.


Saúde!

Camila Hessel





15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo