Conhecendo a região do Douro e Dão.

Olá Pessoal, hoje vou falar um pouco sobre umas das regiões do vinho mais conhecidas e famosa do mundo, a região do Douro, em Portugal.

A região do Douro fica ao norte de Portugal e tem paisagens exuberantes, tanto que está classificada pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade. A imensidão da beleza da paisagem é ditada pelo curso natural do rio e, na zona dos vinhedos que se elevam do Rio Douro, chama a atenção a capacidade dos agricultores em domar os declives na região e produzirem vinhos espetaculares.

Quando tive a oportunidade de visitar a região em Agosto de 2019, fiquei maravilhada com a beleza da região.



Existem várias rotas que se pode realizar na Região do Douro como as rotas ligadas à cultura do vinho (Rota do Vinho do Porto e Rota dos Vinhos de Cister), a Rota do Vale do Côa entre outras culturais que existem como a Rota do Românico, fazer diferentes tipos de cruzeiros/passeios de barco ou comboio, trilhas, passeios de carro ou até mesmo fazer algumas destas combinações.

Eu optei por fechar um passeio particular de carro, saindo de Porto e em inglês. Sugiro fortemente os passeios em inglês pois existem mais tipos de passeios, mais baratos e muito mais legais. O guia era português, e sempre que tínhamos alguma duvida, não hesitava em responder em português.

Fechamos pelo Trip Advisor e o nome do passeio é "Vale do Douro para amantes de vinho com visita a 3 vinhedos". Incluiu também um almoço harmonizado em um vinhedo maravilhoso, ouso dizer um dos mais bonitos da minha vida.



Degustamos desde vinho secos a vinhos do porto. Recomendo o passeio pois além de história, cultura e comida boa, o guia te pega e te deixa no próprio hotel, não tendo que se preocupar onde deixar o carro ou se pode ou não beber. O passeio custa em torno de 100 Euros por pessoa, mas te garanto, vale muito a pena.


Sobre os passeios de barco, não fiz mas há de diversos tipos. As opções de partida são da cidade do Porto e do vilarejo de Peso da Régua. O roteiro mais barato, de apenas 1 dia, custa em torno de €60 onde o visitante sobe o percurso do rio de comboio e retorna de barco. Por €65 é possível fazer o inverso e subir o rio de barco e retornar ao Porto de comboio.


Sobre a produção de vinho na região, é uma das áreas vinícolas mais antigas da Europa e produz vinhos há pelo menos 2 mil anos. A região possui o clima ideal para o cultivo de inúmeras variedades de uva, pois protege os vinhedos dos fortes ventos da área.

O Douro possui solos ricos em nutrientes e compostos de rochas metamórficas laminadas (xisto), perfeitos para o plantio das reputadas Touriga Nacional, Tinta Roriz, Tinta Cão e Tinta Barroca. As uvas tintas recebem uma condição excelente de cultivo na região portuguesa do Douro, uma vez que o solo retém água, moderando a umidade e controlando o rendimento das castas.

Com mais de 250 mil hectares de vinhedos, a região do Douro é dividida em 3 sub-regiões: Baixo Corgo, Douro Superior e Cima Corgo.





Agora falando sobre a região do Dão, que fica um pouco abaixo do Douro e é muito tradicional e orgulha-se de ser o berço da premiada Touriga Nacional, uma das castas mais emblemáticas de toda Portugal. A Região inteira possui 376 mil hectares, dos quais 20 mil são destinados exclusivamente para o cultivo das vinhas. Para se ter uma ideia da qualidade de seus vinhos, a Região é frequentemente chamada de “A Borgonha Portuguesa”.

Um dos mais renomados escritores portugueses, José Saramago, certa vez declarou que era apaixonado pela região do Dão, com a célebre frase “Tudo nestas paragens são grandezas”. E os vinhos do Dão são provas líquidas de que ele estava certo.

Outras castas do Dão que merecem ser destacadas são as tintas Alfrocheiro, Jaen e Tinta Roriz, assim como as brancas Bical, Cercial, Malvasia Fina e Verdelho. Os vinhos brancos dessa região portuguesa costumam ser muito aromáticos, equilibrados e frutados. Já os típicos tintos do Dão apresentam cores fortes de rubi, um bom corpo, paladar redondo e sabores delicados e cheios de veludo. Vale ressaltar que podem ganhar bastante complexidade com envelhecimento em garrafa. Os principais produtores são as Caves Primavera, Aliança, São João e José Maria da Fonseca.


Sugestão:

Vinho Tinto Álvaro Castro Dão - Portugal



Alvaro Castro é indiscutivelmente o melhor enólogo da região. Este é um tinto de uma vivacidade, brilhante e suculento elaborado a partir das variedades nativas portuguesas Alfrocheiro, Touriga-Nacional e Tinta-Roriz. Na boca é redondo e macio, repleto de frutos silvestres macios, alecrim e madeira de pinho. Uva: Blend de: Touriga Nacional (30%), Jean(25%), Alfrocheiro (25%), Tinta Roriz (20%)

Safra: 2016

Amadurecimento: Estagiou durante 14 meses em barricas usadas de carvalho francês.

Cor: Rubi intenso.

Aroma: Intensos de especiarias, tostados é composta de frutas vermelhas.

Boca: Taninos maduros, bem equilibrados, termina longo, elegante e apelativo.

Graduação: 13%

Temperatura de serviço: 16º a 18ºC.

Harmonização: Carne assada, cordeiro, massas com molhos a bolonhesa.

Prêmios:

Robert Parker" - 90 pts

As vinhas deste blend situam-se a 500 metros de altitude e tem idades entre 15 a 30 anos.


Esse exemplar você encontra aqui na Casa Hessel Vinhos. Basta acessar no link da loja online ou me chamar.


Eu vou ficando por aqui, espero que tenham gostado!


Quais outras regiões gostariam de saber mais?


Saúde!


Camila Hessel